Ir para conteúdo


Ir para conteúdo

Prefeitura
Acompanhe-nos:
Facebook

Unidades
UNIDADE FISCAIS
UFP-2017
R$ 3,45
UFESP-2017
R$ 25,07
UFP-2016
R$ 3,16
UFESP-2016
R$ 23,55
Notícias
Principal   Notícias
 
11/08/2017
› Palestra orienta população sobre a leishmaniose

Guardiões de animais que compareceram esta semana à Vigilância Epidemiológica, levando seus pets para avaliação veterinária, tiveram também a oportunidade de ouvir uma palestra de orientação sobre a leishmaniose. A iniciativa da palestra foi uma forma de intensificar ações contra a doença, dentro das atividades da Semana Estadual de Combate à Leishmaniose.
As orientações sobre o assunto foram passadas pelo médico veterinário daquele serviço municipal, Wilton José de Oliveira. Ele apresentou aos munícipes as características da leishmaniose e seus impactos na saúde do animal e do homem, além da forma correta de prevenir a doença. Também foram abordados os sintomas que indicam suspeitas de que o cão esteja doente.
Os presentes aproveitaram para fazer perguntas e acompanharam de perto as avaliações dos cães que foram levados para consulta com o veterinário, inclusive a coleta de material para exames.
Além da palestra com o veterinário, os agentes comunitários de saúde e os agentes controladores de vetores, que já realizam trabalho preventivo de rotina nas unidades de saúde e nas visitas casa a casa, também estão intensificando as recomendações e vistorias nos imóveis.
A leishmaniose é uma das doenças que mais afeta os cães no Brasil. Transmitida pela picada do mosquito flebótomo, a enfermidade pode causar perda de pelos no focinho, orelhas e região dos olhos do animal, crescimento anormal das unhas, emagrecimento progressivo, anorexia, e dependendo das complicações e da evolução do quadro, o animal pode morrer. 
Diferentemente do Aedes Aegypti (transmissor da dengue, zika e chikungunya), o vetor da leishmaniose não coloca o ovo em água parada. Ele coloca seus ovos em matéria orgânica; quintal com fezes de animais, restos de madeira, frutas e folhas é o ambiente ideal para a reprodução do transmissor. Por isso é fundamental que a população faça a limpeza constante dos quintais, evitando todo tipo de matéria orgânica em decomposição.
Quando o inseto infectado pica o ser humano, ele transmite a doença, sendo necessário tratamento imediato. Tanto em animais como em humanos a leishmaniose pode matar. A leishmaniose é caracterizada pela OMS (Organização mundial de saúde) como uma das seis doenças infecciosas mais importantes do mundo. Estima-se que sejam acometidas todos os anos cerca de 2 milhões de pessoas.

Atendimento Veterinário
O Serviço de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde oferece atendimento veterinário gratuitamente à comunidade, todas as quartas-feiras.
Os interessados devem telefonar antes (na terça-feira anterior) para fazer o agendamento pelo telefone 3652-5593 ou 3652-7802.

Secom – PMP

 
 
 

 

Rodape
Prefeitura de Penápolis
CNPJ: 49.576.416/0001-41
Av. Maria Chica, 1400 - Centro CEP: 16300-000 - Penápolis / SP
Telefone para contato:
(18) 3654-2500
De Segunda a Sexta-feira da 8h as 16h
Logo
© Copyright Instar - 2006-2017. Todos os direitos reservados. INSTAR INTERNET

icone instar © Copyright Instar - 2006-2017. Todos os direitos reservados.