Iniciado projeto experimental de coleta de lixo por contêineres

10/07/2020

No último dia 06 o Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto) iniciou, de forma inédita e experimental, a coleta de lixo domiciliar por meio de contêineres. O projeto piloto é realizado em apenas um bairro da cidade, em caráter temporário, para testar a viabilidade dessa alternativa. Trata-se do bairro Residencial Palmares, na zona sul da cidade.
Segundo explicou o presidente do Daep, Márcio Wanderley, existe uma grande expectativa de êxito em torno do projeto, já que existe um plano de ampliação futura para outros bairros maiores. 
“Acreditamos que esse sistema tem como maior vantagem a redução da quantidade de pessoas para a execução dos serviços. Sabemos que é um trabalho desgastante e que oferece riscos à saúde e segurança dos trabalhadores”, comentou Márcio.
Ele informou ainda que, antes da implantação, o Daep comunicou a todos os moradores do bairro a respeito da experiência. Para que haja sucesso no projeto, a equipe do Centro de Educação Ambiental (CEA) também colaborou neste sentido, realizando a visitação de porta em porta nos imóveis do bairro; para educação ambiental de todos os moradores, o CEA efetuou a distribuição de um panfleto explicativo.
A Secretaria Municipal de Trânsito e Mobilidade Urbana ainda auxiliou nesse processo ao efetuar serviços de demarcação no solo, indicando o espaço correto de instalação, de acordo com a legislação de trânsito.
Os 30 contêineres foram adquiridos pelo Daep com recursos próprios, num investimento de R$ 45 mil. Eles são dotados de travas em suas rodas e tampas de vedação. 
Cada um tem 1.200 litros e é confeccionado com PEAD, um material termoplástico muito utilizado por ser inquebrável, resistente a baixas temperaturas, leve, impermeável, rígido e com resistência química, além de reciclável. 
Estes recipientes estão identificados com adesivos contendo a marca do Daep, junto com instruções sobre os tipos de materiais que podem ser depositados. 

Outros exemplos
O prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira, afirmou que foram pesquisados outros exemplos, e verificou-se que este projeto já existe em mais municípios do Brasil, apresentando excelentes resultados na política pública de resíduos sólidos. 
“Toda equipe do Daep está de parabéns por essa importante iniciativa. Trata-se de uma ação prevista no Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da nossa cidade em 2015 e que virou lei”, destacou o prefeito Célio.
“É importante também lembrar que o projeto será monitorado diariamente para verificar o correto uso dos equipamentos. A limpeza periódica também será uma preocupação da nossa equipe”, acrescentou ele.

Secom – PMP