Ir para conteúdo
Busca

Ir para conteúdo

Prefeitura
Acompanhe-nos:
Facebook
Notícias
Principal   Notícias
 

14/09/2018
Saúde nega fim de atendimentos com especialistas e saúde mental

A Prefeitura de Penápolis, no sentido de tranquilizar a população, mais uma vez informa que a saída do município do Consórcio Intermunicipal de Saúde (Cisa) não deixará a comunidade sem atendimento de especialidades e saúde mental. Segundo o secretário municipal de Saúde, Wilson Carlos Braz, os referidos atendimentos continuam sendo feitos pelo Cisa até o final de fevereiro de 2019. Até lá, será concluído o projeto de implantação do Cepen (Centro de Especialidades de Penápolis), que atenderá exclusivamente a população local.
De acordo com Braz, ações equivocadas estão sendo responsáveis por provocar alarme na população em relação à falta de atendimento nestas áreas. “Inverdades estão sendo disseminadas, dando conta de que a Prefeitura de Penápolis está fechando o Cisa. Isso não é real. A Prefeitura de Penápolis está apenas deixando de fazer parte deste consórcio. O Cisa continua existindo com a participação de outros seis municípios”, enfatizou o secretário Braz.
“Estamos saindo de um consórcio de municípios para criar o nosso próprio serviço de atendimento em especialidades. É um direito que cabe à Prefeitura, e estamos cumprindo o que rege o estatuto. Fizemos o comunicado oficial de saída, e conforme diz a legislação, esta ação ocorrerá num prazo de 180 dias, a contar de 31 de agosto”, explicou.
“Em nenhum momento a população penapolense ficará sem os atendimentos”, assegurou.

Custo Inviável
O secretário Braz esclareceu que a saída de Penápolis do consórcio ocorre por questões técnicas, relacionadas aos custos. “Não dá mais para a Prefeitura de Penápolis suportar. Ao longo dos anos o custo ficou inviável, e estamos buscando maneiras mais adequadas de efetuar o serviço, dentro das nossas possibilidades”, afirmou. “A alternativa foi criar o Cepen, que terá um orçamento mais enxuto”.
O secretário de Saúde recordou que no início da história do Cisa, o Governo Federal bancava cerca de 70% dos custos, porém na atualidade essa participação caiu para menos de 30%. 
“Com a criação do nosso serviço próprio, estimamos uma redução de custos de 30% ao mês”, previu ele.  

Santa Casa e Pronto Socorro
“Mesmo que deixando de participar de um consórcio com mais seis cidades, Penápolis continua sendo parceira da comarca, oferecendo atendimentos no Pronto Socorro Municipal e na Santa Casa. Para se ter uma idéia, a Prefeitura de Penápolis repassa mensalmente cerca de R$ 400 mil para a Santa Casa, enquanto que a participação das cidades da comarca é ínfima”, revelou. 
“O mesmo ocorre no Pronto Socorro, onde por mês investimos R$ 848 mil. Portanto, estamos tranquilos ao proceder desta forma. Não fechamos o consórcio, e sim deixamos de fazer parte”, resumiu o secretário.  
“Vamos oferecer atendimento apenas para os penapolenses. As consultas e exames deverão ser agilizadas, beneficiando aqueles que ficavam em longa fila de espera. O quadro de médicos nós praticamente já temos na nossa rede municipal, e algumas especialidades que forem necessárias haverá contratação. Isso não vai onerar a prefeitura, pois estamos formalizando uma parceria com a Santa Casa de Misericórdia, que vai contratar os especialistas que faltam”, revelou.

Local
Quanto ao prédio, Wilson Braz contou que o local já passa por melhorias e adequações na estrutura física. O funcionamento do Cepen ocorrerá em anexo da Santa Casa, que antigamente abrigava o pronto atendimento da Unimed. Já foram efetuados reparos no telhado, calhas, rede elétrica e pintura.
“Pedimos que a população não se alarme e tenha bastante calma, pois está tudo sendo encaminhado da melhor maneira possível. Em breve vamos orientar a todos sobre essa fase de transição. Nosso objetivo é promover eficácia no atendimento, com menor tempo de espera no agendamento das consultas, e a um custo menor para o município”, concluiu.
Ele ainda garantiu que mesmo com a chegada do AME-Mais (Ambulatório Médico de Especialidades), o Cepen permanecerá em funcionamento para acompanhamento dos pacientes.

Saúde Mental
Com relação aos atendimentos de saúde mental no CAPS II e CAPS-AD, e no Serviço de Atenção Especializada DST/HIV/Aids e Hepatites Virais, o secretário assegurou que são serviços pertencentes à rede municipal, e que não haverá mudança na rotina. 
Sobre medicamentos fornecidos no setor de saúde mental, ele ainda informou que foi efetuado recentemente um pregão para aquisição dos itens, e a partir de hoje (14) alguns destes medicamentos já começam a ser distribuídos nas farmácias das Macros I e II (Jardim Eldorado e Centro da Cidade). Na próxima semana os remédios estarão disponíveis na Macro III (Santa Terezinha).
Penápolis já proporciona atendimento de saúde mental para uma população de 100 mil habitantes, entre população local e da comarca. Não haverá alteração no atendimento para nenhum destes pacientes, conforme assegura a Secretaria Municipal de Saúde.

Secom – PMP

 
 
 
 
Logo rodapé
Mapa Localização:



Av. Maria Chica, 1400 - Centro - Penápolis / SP
CEP: 16300-005
Telefone Telefone para contato:



(18) 3654-2500
Atendimento Horário de Funcionamento:



De Segunda a Sexta-feira da 8h as 16h
Instar Internet© Copyright Instar - 2006-2018. Todos os direitos reservados.
Seta
icone instar © Copyright Instar - 2006-2018. Todos os direitos reservados.