Ir para o conteúdo

Prefeitura de Penápolis / SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Sábado, 24 de Fevereiro de 2024
Prefeitura de Penápolis / SP
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUN
23
23 JUN 2023
DESENVOLVIMENTO SOCIAL
Conferência divulga propostas para políticas públicas de assistência social
Foto Noticia Principal Grande
A Conferência é um espaço democrático para discutir o futuro das políticas públicas de assistência social
enviar para um amigo
receba notícias
Profissionais de assistência social, representantes de entidades e sociedade civil se reuniram na última quinta-feira (22) na 14ª Conferência Municipal de Assistência Social, na AAPP (Associação dos Aposentados e Pensionistas de Penápolis). Na ocasião, foram discutidas e definidas propostas para o desenvolvimento da política pública de assistência social.
O evento, organizado pela Sedes (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social) e pelo Conselho Municipal de Assistência Social, discutiu o tema "Reconstrução do SUAS (Sistema Único de Assistência Social): o SUAS que temos e o SUAS que queremos”, com palestra da assistente social, pedagoga e advogada Lilian Cássia Trivigno.
Na abertura da Conferência, o prefeito Caique Rossi enumerou os investimentos realizados na área socioassistencial. “A área assistencial é uma das prioridades da nossa gestão e, por isso, criamos o programa 100% entidades, em que dobramos os repasses para as entidades parceiras do poder público”, destacou.
O prefeito ainda destacou projetos desenvolvidos pela Secretaria de Desenvolvimento Social para apoio as famílias. “Temos o projeto Enxoval do Bem, para auxiliar as gestantes no nascimento dos seus filhos. Ainda tivemos inúmeros investimentos em estrutura, com novos veículos e equipamentos”, afirmou Caique.
O secretário de Desenvolvimento Social, Pedro Luis Menti Sanchez, agradeceu a participação da comunidade durante a Conferência. “Esse é o espaço em que todos podem propor melhorias, definir prioridades e auxiliar na elaboração de políticas públicas da área assistencial”, contou.
Após a palestra, os presentes foram divididos em grupos para discutir os eixos de discussão: “Financiamento”, “Controle Social”, “Articulação entre os segmentos”, “Serviços, Programas e Projetos”, “Benefício e Transferência de Renda”.
Durante a conferência foram eleitos os delegados para representação nas conferências estadual e nacional. Como representantes do Poder Público, foram eleitos como titulares Nátaly Sabione Nogueira e Antonio Augusto Martins Gonçalves, e como suplentes, Daiane Aparecida da Silva e Eneida Joceline dos Santos.
Para representar a sociedade civil, foram eleitos como titulares Adriana Araujo Coutinho e Ricardo de Faria Silva. Como suplentes, foram escolhidas Ana Maria da Silva e Rosemery Marques Furlaneti.

Confira as propostas elaboradas na 14ª Conferência Municipal de Assistência Social:
 
EIXO 1 – FINANCIAMENTO
 
Prioridades para o Município
 
1- Aprovação de percentual de 2% do orçamento municipal para política de Assistência Social.
2- Propor uma legislação municipal que dê isenção de percentual de pagamentos de impostos para empresas que investem em políticas de Assistência Social.
 
Prioridades para o Estado
 
1-Início dos pagamentos no mês de janeiro de cada ano, totalizando 12 parcelas anuais para a Assistência Social.
2- Atualização dos valores de repasse para política de Assistência Social, em decorrência da inflação e da necessidade devido ao aumento de demanda dos serviços.
3- Determinar um percentual no orçamento Estadual para política de Assistência Social.
 
Prioridades para a União
1- Atualização dos valores de repasse Federal para política de Assistência Social, em decorrência da necessidade devido ao aumento de demanda dos serviços.
2- Reposição dos recursos atrasados (não repassados).
3- Início dos pagamentos no mês de janeiro de cada ano, totalizando 12 parcelas anuais para a Assistência Social.
 
4- Determinar percentual no orçamento Federal para política de Assistência Social.
 
EIXO 2 – CONTROLE SOCIAL
 
Prioridades para o Município
 
1- Fomentar o fortalecimento das associações de bairros, para que os representantes das referidas associações mobilizem e incentivem a população quanto a  participação no orçamento participativo.
2- Fomentar o fortalecimento das associações de bairros, para que os representantes das referidas associações mobilizem e incentivem a população quanto a  participação nas ações dos Conselhos.
3- Estabelecer a educação permanente visando formação dos conselheiros.
4- Fomentar a realização de fórum, promovidos pelos conselhos, que abordem temas sobre comunicação do SUAS e dos direitos de cidadania na área de Assistência Social.
5- Instituir um painel virtual de apresentação dos serviços da rede socioassistencial juntos aos conselhos municipais. 
 
Prioridades para o Estado
1- Ciclo de capacitações para profissionais da Assistência Social e Conselheiros, através de Escola Estadual.
 
Prioridades para a União
1- Criar incentivos financeiros para manutenção de fóruns nacionais, estaduais e municipais de modo a ampliar a participação da sociedade civil.
 
EIXO 3 – ARTICULAÇÃO ENTRE OS SEGMENTOS
Prioridades para o Município
1- Capacitação continuada que promova aos trabalhadores o entendimento da função desempenhada de cada serviços da assistência social,  da rede direta (Poder Público) e indireta (OSCs).
2- Reestruturar/ capacitar os conselhos municipais para que ocorra maior participação dos usuários e da sociedade civil.
 
Prioridades para o Estado
1- Publicação/divulgação das informações sobre benefícios e programas para os municípios a fim de efetivar as informações para os usuários por meio de materiais institucionais.
2- Garantia de participação dos municípios a nível estadual de acordo com suas demandas específicas em divulgação e publicação das ações.
 
Prioridades para a União
1- Ampliação de recursos para execução dos meios de acesso dos usuários às instâncias de controle.
2- Antecipação da divulgação e publicação acerca das informações do Conselho Nacional de Assistência Social bem como sobre os benefícios e programas.
 
EIXO 4 – SERVIÇOS, PROGRAMAS E PROJETOS
Prioridades para o Município
1- Implantação da república para Jovens que são desligados do acolhimento institucional.
2- Implantação de albergue para população de rua.
3- Implantação da casa de apoio a mulheres vítimas de violência.
4- Promover acessos aos serviços, com intuito de atender pessoas com deficiência física e intelectual em atividades físicas como natação, dança e/ou atividades intelectuais dês estímulo.
5- Implantar políticas de segurança alimentar.
6- Qualificação e capacitação de profissionais em fóruns com o tema de deficiência física e intelectual para um melhor atendimento dos munícipes que dependam desse serviço 
 
Prioridades para o Estado
1- Ampliação de vagas para a inclusão das famílias nos Programas Renda Cidadã e ação Jovem (autonomia técnica para inclusão das famílias).
 
Prioridades para a União
1- Repassar mensalmente os recursos destinados aos serviços socioassistenciais.
2- Projetos para atender deficientes físicos e intelectuais em participação de atividades físicas como natação, dança e/ou atividades intelectuais dês estímulo.
 
EIXO 5 – BENEFÍCIO E TRASFERÊNCIA DE RENDA
 
Prioridades para o Município
1- Divulgação dos benefícios eventuais e quais critérios para concessão
2- Implementar o Serviço de Proteção em Situação de Calamidade pública e Emergenciais.
 
Prioridades para o Estado
1- Suporte técnico do Estado para equipes dos trabalhadores do SUAS em relação aos benefícios estaduais com informações unificadas que realmente sejam efetivas para auxiliar os usuários.
 
Prioridades para a União
1- Programas de transferência de renda sejam vinculados aos programas de capacitação profissional e escolarização.
2- Não contabilização do BPC (Benefício de Prestação Continuada) na renda familiar para concessão de um novo BPC na mesma família.
 
Secom – PMP
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia