Ir para o conteúdo

Prefeitura de Penápolis / SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura de Penápolis / SP
Legislação
ARRASTE PARA VER MAIS
LEGISLAÇÃO
Atos relacionados
INTERAÇÃO
Anotação
Marcação
BUSCA
Expressão
EXPORTAÇÃO
Código QR
Baixar
Compartilhar
COLABORE
Reportar Erro
QRCode
Acesse na íntegra
DECRETOS Nº 6969, 06 DE OUTUBRO DE 2021
Assunto(s): Atos Adm. Diversos
Em vigor
Obs: Intervenção na Santa Casa...
DECRETO nº 6969, DE 06 DE OUTUBRO DE 2021.
 
 
“Prorroga a intervenção na Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Penápolis, na modalidade de requisição dos bens móveis e imóveis, materiais, equipamentos, serviços, corpo clínico, empregados, ativos e demais títulos e dá outras providências.”
 
 
CARLOS HENRIQUE ROSSI CATALANI, Prefeito Municipal de Penápolis, nos uso das atribuições que lhe confere o artigo 68, inciso XXIII da Lei Orgânica do Município; artigos 5º, inciso XXV e 196 da Constituição Federal; artigo 15, inciso XIII da Lei nº 8.080/1990 e demais disposições legais pertinentes, e
 
CONSIDERANDO que pelo Decreto nº 6796, de 15/04/2021, aqui prorrogado, o Município, principal mantenedor do hospital, conseguiu levantar, dentro dos documentos que sobraram, a real situação da Santa Casa de Misericórdia de Penápolis;
 
CONSIDERANDO que os representantes da AHBB e da Irmandade, ao saber que o ato de intervenção ocorreria, retiraram das dependências do hospital todas as documentações relacionadas a contratos, notas fiscais e demais documentos, deixando armários e gavetas vazias e não mais devolveram, sobrando ao fornecedor do hospital, os que quiseram, entregar os contratos para a continuidade ou não dos serviços e/ou entrega de materiais;
 
CONSIDERANDO que no contrato firmado entre os Irmãos Remidos e a AHBB, para esta fazer a gestão e administração do Hospital, não há previsão e/ou indicação de como se dá a fiscalização da AHBB, na execução do contrato pelos Irmãos Remidos;
 
CONSIDERANDO que ao transferir a gestão e administração do hospital para a AHBB, não há nem indícios de inventário dos bens, portanto os Irmãos Remidos deixaram de cuidar, o que já levantamos vários bens que não estão no hospital, como por exemplo: o Chefe de Gabinete do Governo do Estado de São Paulo está cobrando, pois a AHBB, em nome da Santa Casa, recebeu o recurso de Emenda Parlamentar no valor de R$ 100.000,00 no ano de 2020, para aquisição de 10 camas automáticas e até hoje não se sabe se foram adquiridas e se foram onde estão, como também não conseguimos fazer a manutenção no equipamento denominado vaporizador que é utilizado em cirurgias, equipamento este novo, cedido pela UNIMED local, e ao tentar fazer a manutenção exigida pelo fornecedor, o técnico responsável se recusou a fazer, pois a “carcaça” é do aparelho novo, porém o seu “miolo” está com placa pertencente ao Hospital Geral de Promissão, situação irregular, pois foi retirado o seu conteúdo e trocado por um velho de outro hospital, assim este aparelho está sem uso, pois sem manutenção não pode ser utilizado em cirurgias;
 
CONSIDERANDO que o Município de Penápolis foi citado em 06/10/2021, através do processo nº 1009697-43.2021.8.26.0438, para pagar a prestação de serviços de Silvio Bianco Consolaro ME – ARAÇAMED, no transporte de pacientes com ambulância UTI, pacientes estes internados na Santa Casa e pela gravidade foram transferidos para outras localidades, dívida esta datada de março de 2020 a abril de 2021, no importe de R$ 167.691,89, que deveria ter sido quitada pela AHBB, que fazia a gestão do hospital e recebia para tal e não fiscalizado pelos Irmãos Remidos da ausência de pagamento;
 
CONSIDERANDO que já levantamos e apontamos, como o Tribunal de Contas também apontou, que o Município por intermédio da Lei nº 2051/2015, transferiu recursos financeiros municipais na ordem de R$ 50.000,00 mensal, para a Santa Casa efetuar o recolhimento de FGTS mensal de seus empregados e a Lei nº 2375/2019, em acordo judicial, foi determinado que o Município efetuasse o repasse de R$ 54.523,97 mensal para a Santa Casa pagar as contribuições sociais de seus empregados, iniciando em julho/2019 por 36 meses, situação que o Município cumpriu rigorosamente, porém no período de gestão e administração do hospital pela AHBB não há qualquer recolhimento desta natureza, como os Irmãos Remidos não cobraram a quitação, tanto que a Irmandade e o Município estão, desde 2020, sofrendo ações judiciais trabalhistas em virtude da falta de recolhimento;
 
CONSIDERANDO que a Lei nº 2446/2020, autorizou e foi repassado o valor mensal de R$ 114.274,02 por 06 meses, totalizando R$ 685.644,12, para que fosse adequado o local/pessoal para transformar a UTI 1 em UTI 2, e em setembro de 2020, ao requerer, via ofício, mais 03 meses foi constatado que os valores não foram aplicados no setor, como não foi prestado contas onde foi usado o recurso;
 
CONSIDERANDO que com a intervenção ocorrida em 15/04/2021, deixamos de pagar mensalmente os valores indicados no Anexo I deste decreto;
 
CONSIDERANDO que além destas economias, anotando que não deixamos o hospital sem fisioterapeuta e máquina de hemodiálise, porém com valores de mercado, o Irmão Remido Roberto Martins Torsiano, declarou e assinou, junto ao processo administrativo instaurado pela atual Administração Municipal, que foi contratado pela AHBB desde julho/2019, para gerenciar a Santa Casa como superintendente, recebendo por este serviço, como também faz parte da equipe de colaboradores da AHBB;
                                                       
CONSIDERANDO que a economia informada no Anexo I deste Decreto, nos foi possível, à partir de 16/04/2021 até 31/08/2021, pagar:
1 - recolhemos o FGTS de todos os empregados da Irmandade dentro deste período;
2 – recolhemos o INSS sobre pessoa jurídica que são os médicos dentro deste período;
3 – foi quitada dívida de prestação de serviços para com os médicos, dívida esta empurrada pela AHBB desde 2019 no montante aproximado de R$ 500.000,00;
4 – pagamento regular com o hemocentro, lembrando que o hospital deve aproximadamente R$ 900.000,00 com o hemocentro, dívida esta não quitada pela AHBB no período de gestão e que estamos em negociação com o fornecedor, pois o hospital não pode ficar sem o produto (sangue e derivados);
5 – quitamos os dissídios dos empregados dos anos de 2014/2019, ficando apenas 2020 para uma próxima oportunidade;
6 – estamos pagando a CPFL e negociando o atrasado deixado pela AHBB.
 
CONSIDERANDO que o Município está em tratativas com os órgãos do Estado e Federal para dar aporte financeiro maior para o hospital;
 
 
 
 
CONSIDERANDO que a Administração Pública, em seus atos, deve cuidar do bem público, pois foi para isto que recebeu a carta do eleitorado que são as pessoas que vivem no Município e não pode prevaricar diante das inúmeras outras irregularidades levantadas, bem como a elevação da dívida do hospital, dívida esta que está sendo quitada com dinheiro público e pelo que consta no Estatuto dos Irmãos Remidos, estes não respondem por nenhuma dívida do hospital, portanto quem está pagando é o povo através de seus tributos, não tendo o Município fôlego para fazer investimentos em prol da comunidade;
 
                                                  
DECRETA:
 
Art. 1º Fica prorrogado o Decreto nº 6796, de 15/04/2021, que trata da intervenção na Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Penápolis, com sede nesta cidade de Penápolis, Av. Santa Casa, nº 566, inscrita no CNP sob nº 53.894.201/0001-01, pelo período de 180 (cento e oitenta) dias, podendo haver novas prorrogações.
 
Art. 2º Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, ratificando os demais atos do Decreto nº 6796/2021.
PREFEITURA MUNICIPAL DE PENÁPOLIS, em 06 de outubro de 2021.
 
Autor
Executivo
* Nota: O conteúdo disponibilizado é meramente informativo não substituindo o original publicado em Diário Oficial.
Atos relacionados por assunto
c
Ato Ementa Data
PORTARIAS Nº 317, 27 DE JULHO DE 2024 Suspende o prazo da Sindicância nº 003/2024, constituída pela Portaria nº 256, de 28/05/2024, conforme especifica 27/07/2024
DECRETOS Nº 7957, 10 DE JULHO DE 2024 Prorroga a validade do Concurso Público nº 02/2020, aberto pelo Edital nº 2023/2020, conforme especifica 10/07/2024
PORTARIAS Nº 347, 05 DE JULHO DE 2024 “Dispõe sobre as contratações dos candidatos classificados, abaixo relacionados, para a função de MÉDICO DE FAMÍLIA, conforme especifica.” 05/07/2024
PORTARIAS Nº 346, 05 DE JULHO DE 2024 Dispõe sobre a contratação do candidato classificado, abaixo relacionado, para a função de FISCAL DE RENDAS, conforme especifica. 05/07/2024
PORTARIAS Nº 345, 05 DE JULHO DE 2024 “Dispõe sobre as contratações das candidatas classificadas, abaixo relacionadas, para a função de MERENDEIRA, conforme especifica.” 05/07/2024
Minha Anotação
×
DECRETOS Nº 6969, 06 DE OUTUBRO DE 2021
Código QR
DECRETOS Nº 6969, 06 DE OUTUBRO DE 2021
Reportar erro
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia